1 min de leitura

Terça Feira, 17 De Março

Jesus nosso Senhor... o qual por nossos pecados foi entregue... Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo. (Romanos 4:24-25; 5:1)

Justo E Salvador (2)


Deus declara que todos nós somos como um homem que é condenado justamente. Talvez você diga: ‘Mas eu não tenho feito mal a ninguém, e posso levantar minha cabeça diante do juiz’.

Sim, é possível, diante da justiça humana. Mas diante da justiça divina todos nós somos pecadores. Na prática, todos os dias e várias vezes ao dia, nós transgredimos os direitos de Deus de diversas maneiras, por exemplo, com uma mentira, uma olhada maliciosa, um pensamento de orgulho. Isso para não falarmos das muitas outras faltas mais graves. Por causa dessas faltas, Deus é ofendido e Ele, como é santo e justo, se vê obrigado a condenar-nos.

Mas contra essa condenação não há nenhum tipo de recurso. As obras, o dinheiro e os sacrifícios não farão com que o Juiz ceda. Apesar de toda a sua boa vontade, o homem arruinado é absolutamente incapaz de pagar sua pena. Ninguém pode pagar para remover os pecados de seu filho ou filha. “Pois a redenção da sua alma é caríssima, e cessará para sempre” (Salmo 49:8).

Isso quer dizer que não há uma forma de escapar do juízo merecido? Não, pois Deus se revela como o Deus Salvador. Seu próprio Filho, o Senhor Jesus Cristo, veio a terra para sofrer em nosso lugar esse terrível juízo: “Porque Cristo, estando nós ainda fracos, morreu a seu tempo pelos ímpios” (Romanos 5:6). Desse modo, Aquele que nos condena, porque é santo e justo, nos liberta e nos salva porque nos ama; para isso, devemos aceitar duma vez Seu veredito e Sua salvação. O perdão que nos oferece é o resultado dos sofrimentos e da morte do Seu amado Filho.

Concluído

 

Realizamos a obra com poucos recursos e precisamos do seu apoio para mantê-lo e expandi-lo. Ajude-nos a alcançar mais pessoas com a Palavra de Deus!

Faça uma doação para o Ministério Chamada

Extraído do livro devocional Boa Semente 2020, publicado pelo DLC.

Confira