1 min de leitura

Sexta Feira, 19 De Junho

[Adão disse para Deus:] Ouvi a tua voz soar no jardim, e temi, porque estava nu, e escondi-me. (Gênesis 3:10)

Do Medo Para O Temor De Deus


A Bíblia geralmente menciona o medo, o pavor, relatos de fugas, gritos de desamparo etc. Tais condições descrevem situações bastante atuais. Ela nos ensina que o medo está relacionado, acima de tudo, com aquele ato onde o primeiro homem não respeitou ao Criador. Na primeira vez que a Bíblia fala do medo é com relação a Adão, quando ele desobedeceu a Deus. Antes de ter dado ouvidos ao tentador, Adão não se escondia de Deus. Mas a partir daquele momento, Deus foi espontaneamente visto como alguém que controla a Sua criatura e como uma ameaça para sua liberdade.

Atualmente, algumas pessoas dizem, com facilidade, que não têm medo de Deus. Elas se atrevem a afirmar isso porque procuram eliminar de seus pensamentos até mesmo qualquer ideia sobre Deus. É como se a consciência delas estivesse insensível; não consideram o fato de que terão que comparecer diante de Deus. Entretanto, muitas situações, como por exemplo, a morte de um ente querido ou ter testemunhado um acidente, fazem com que a voz da consciência volte a soar, e o medo da morte e do além é reavivado. 

O cristão não tem medo de Deus porque O conhece como seu Salvador. Sabe que Deus perdoou suas faltas por meio da morte do Senhor Jesus. O medo dá lugar à paz, à confiança nesse Deus de amor. Mas, consciente daquilo que é e do que recebeu, teme desagradar-Lhe e desonrá-Lo.

“O temor do SENHOR é fonte de vida” (Provérbios 14:27).

“O temor do SENHOR será o seu tesouro” (Isaías 33:6).

 

Realizamos a obra com poucos recursos e precisamos do seu apoio para mantê-lo e expandi-lo. Ajude-nos a alcançar mais pessoas com a Palavra de Deus!

Faça uma doação para o Ministério Chamada

Extraído do livro devocional Boa Semente 2020, publicado pelo DLC.

Confira