1 min de leitura

Segunda Feira, 13 De Abril

E, quando chegaram ao lugar chamado a Caveira, ali o crucificaram, e aos malfeitores, um à direita e outro à esquerda. E, clamando Jesus com grande voz, disse: Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito. E, havendo dito isto, expirou. (Lucas 23:33,46)

A Ressurreição (2): A Morte De Jesus Cristo


Os fatos relatados pela Bíblia acerca da morte e da ressurreição de Jesus Cristo encontram-se nos quatro Evangelhos, que foram escritos antes do final do primeiro século, por testemunhas daqueles acontecimentos. Eles podem ser resumidos em três pontos: 

1. Jesus foi crucificado e morreu na cruz.
  2. Foi sepultado num túmulo escavado na rocha, o qual foi imediatamente selado e colocado sob vigilância. Esse túmulo estava vazio três dias mais tarde.
  3. Apareceu vivo a numerosas testemunhas que creram em Sua ressurreição e a proclamaram.

Nós vamos examinar estes três pontos, começando pela morte do Senhor Jesus. Os Evangelhos relatam, com muita sobriedade, a crucificação de Jesus e Sua morte na cruz do Gólgota. Aproximadamente seis horas depois de ter sido crucificado, Ele clamou com grande voz, e depois “entregou o espírito” (Mateus 27:50 - RA; João 19:30), “expirou” (Marcos 15:37; Lucas 23:46). Numerosas testemunhas assistiram a essa morte, e um centurião romano, acostumado a esse tipo de suplícios, ficou tão impressionado pela morte do Senhor Jesus que declarou: “Verdadeiramente este homem era o Filho de Deus” (Marcos 15:39). Algumas mulheres, que tinham seguido e servido ao Senhor Jesus durante os três anos de Seu ministério, também foram testemunhas (Marcos 15:40-41). João, o discípulo, deu testemunho que um dos soldados romanos “lhe furou o lado com uma lança” (João 19:34). 

Continua

 

Realizamos a obra com poucos recursos e precisamos do seu apoio para mantê-lo e expandi-lo. Ajude-nos a alcançar mais pessoas com a Palavra de Deus!

Faça uma doação para o Ministério Chamada

Extraído do livro devocional Boa Semente 2020, publicado pelo DLC.

Confira