2 min de leitura

A transformação profética da terra de Israel

"Aumentarei a produção das árvores e as safras dos campos, de modo que vocês não sofrerão mais vergonha entre as nações por causa da fome."


Pois eu os tirarei dentre as nações, os ajuntarei do meio de todas as terras e os trarei de volta para a sua própria terra. Eu os livrarei de toda a sua impureza. Convocarei o cereal e o farei multiplicar-se, e não trarei fome sobre vocês. Aumentarei a produção das árvores e as safras dos campos, de modo que vocês não sofrerão mais vergonha entre as nações por causa da fome. Estes dirão: ‘Esta terra que estava arrasada tornou-se como o jardim do Éden...’.” (Ezequiel 36.24,29-30,35)

Quando se viaja dos países árabes vizinhos em direção a Israel, há a clara impressão de que você passa do deserto para o jardim do Éden. Desde o repovoamento de Israel pelos judeus, esse país se transformou numa terra florida. As planícies pantanosas de Jezreel transformaram-se em um celeiro de frutas e cereais. Os laranjais de Israel têm fama mundial. Em Berseba, as flores no deserto do Neguebe brilham com verdadeiro esplendor. No país inteiro foram cavados poços e instalações de irrigação; milhões de árvores foram plantadas, o que favorece a melhora das reservas hídricas e do clima.

Talvez nesse contexto as chuvas do outono e da primavera, que não acontecem desde muitos séculos, possam novamente ocorrer, conforme os profetas anunciaram há milênios que aconteceria nos tempos do fim: “Ó povo de Sião, alegre-se e regozije-se no Senhor, o seu Deus, pois ele dá a vocês as chuvas de outono, conforme a sua justiça. Ele envia a vocês muitas chuvas, as de outono e as de primavera, como antes fazia. As eiras ficarão cheias de trigo; os tonéis transbordarão de vinho novo e de azeite. Então vocês saberão que eu estou no meio de Israel. Eu sou o Senhor, o seu Deus, e não há nenhum outro; nunca mais o meu povo será humilhado” (Joel 2.23-24,27).

Terra para todos, com o sol a brilhar.
Terra com leite e mel, sem crianças a chorar,
para pobres, fracos – para o mundo a esperança,
sem terror, sem guerras, onde há amor em abundância.

Belas flores estão onde deserto havia
e o fluxo da vida vai, em toda a terra, percorrer.
Alegria! Real em breve será a esperança
e ao Jesus Maravilhoso, todos vamos ver.

Lothar Gassmann

 

Confira